IMAGEM_NOTICIA_5 (7)

Do “Bahia Noticias”.

O partido Democratas estuda ir à Justiça para impedir o governo da Bahia de vender a área que hoje abriga o Parque de Exposições de Salvador. Nesta terça-feira (27), o governador Rui Costa (PT) anunciou que vai publicar um edital de alienação deste espaço e de mais outros dois: o Centro de Convenções e a sede do Detran (veja aqui).

Segundo o presidente estadual do DEM, deputado federal Paulo Azi, o Parque de Exposições é um ativo importante para o estado e vendê-lo seria um “desrespeito ao setor agropecuário”. “As recentes declarações do governador sobre a venda do Parque de Exposições são um absurdo. Os advogados do partido vão analisar uma possível judicialização da questão”, afirmou Azi em nota encaminhada ao Bahia Notícias.

A alienação da área suscitou críticas dentro da base do próprio governador. Secretário de Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária no governo Jaques Wagner, o hoje deputado estadual Eduardo Salles (PP) pediu que Rui reavaliasse a decisão. “Espero que, quando fala em estruturar projetos, faça um multiuso e que continue privilegiando a coexistência do Parque de Exposições e não permita que Salvador seja a única capital brasileira sem um equipamento voltada aos eventos do homem do campo”, disse o parlamentar, que garantiu ainda que vai pedir aos colegas deputados que votem contra a proposta.

GERAÇÃO DE EMPREGO
Segundo Rui, o objetivo das alienações é que as áreas sejam repassadas a projetos que gerem empregos para a população. “Nossa capital não é uma capital que tem agricultura, não tem indústria. É uma capital de serviços. A nossa determinação é gerar emprego. Não adianta ter grandes áreas ociosas sem gerar empregos. Não é possível ter uma área perto do metrô, perto do aeroporto que não gere emprego”, comentou Rui.

O governador revelou ainda que o objetivo da gestão é lançar um chamamento para todo o Brasil, para que sejam feitas propostas de equipamentos e empreendimentos que possam gerar emprego nas áreas. “Queremos chamar atenção de investidores do Brasil inteiro que queiram investir na Bahia”, disse o petista.