WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia vog grapiuna prefeitura de ilheus prefeitura ilheus plansul prefeitura de urucuca buerarema vida memorial hospital fundacao jose silveira prefeitura ilheus secom bahia



shopping jequitiba uniftc colegio jorge amado

MAIS UMA DO IMPERADOR

3 respostas para “MAIS UMA DO IMPERADOR”

  • anonimous disse:

    uhauhauhauhauauhauhahuuauahuahuahuha. Esse Matheus é uma figuraçaaaaaaaaaaaaaa.
    Essa é a famosa foto que o fantástico ameaçou divulgar do Adriano como a grande bomba, mas, que depois de pesquisada e checada, acabou não indo ao ar.

  • lula disse:

    Arma de paint-ball.

  • Gato Comeu!!! disse:

    O melhor e o pior de nós mesmos quando famosos ficamos.

    Por: “Gato Comeu!”

    Desde que o mundo é mundo, as pessoas precisam referendar-se no tempo e no espaço em que vivem. Para isso, seus referenciais passeiam pelas formações culturais, ideológicas e políticas que constroem seu repertório.

    Atualmente e mais do que nunca, muitos desses referenciais são construídos pela própria mídia, frente à todos aqueles que, diante de um talento especial, ganham um espaço privilegiado na nossas telas, nas nossas vidas.

    É assim que acontece com os atores, escritores, intelectuais, músicos, artistas, esportistas em geral, etc., etc., etc.

    O caso do jogador de futebol Adriano beira um pouco o melhor e o pior de nós mesmos, potencializado por essa magnífica máquina de fazer doidos que é a própria televisão.

    Quando o atual técnico da Seleção Brasileira divulgou a lista de jogadores convocados para a Copa do Mundo, foi natural a reação de que a decisão de deixar o Adriano de fora foi a mais acertada. Adriano é um jogador que, de uma ponta a outra, distoa na forma como administra sua vida pessoal e sua vida profissional.

    E justamente por essas distorções, a história do jogador causa tanto frissom.

    Muitos defendem a ideia de que mesmo um jogador de futebol famoso tem todo o direito de ter sua vida pessoal do jeito e da forma que quiser.

    Contudo, não esquecendo que a vida pública serve como referência para as milhares de pessoas comuns que estão por aí, ser ou não ser famoso é uma escolha. Ser famoso significa estar entre os “mais mais” e de um famoso se espera um comportamento exemplar.

    O caso do jogador Adriano é bastante categórico justamente por ter ele o brilho de uma pessoa comum que conseguiu chegar no auge do sucesso mas que, do alto de seus milhões e do seu talento, está com os valores bastante truncados e deturpados dentro de si.

    A história mais recente que dá conta de que o jogador foi fotografado com uma arma (ainda que de brinquedo) e fazendo gestos que lembram as letras “C” e V”, que são a sigla do “Comando Vermelho” transcende a mera discussão de que famoso tem o direito de ser o que quiser.

    O caso em questão chega a ser pior do que a jogador Ronaldo quando foi chantageado por um travesti. A vida sexual de cada pessoa é um problema particular dessa pessoa.

    Mas, referências que são, o que o jogador Adriano propõe é que tudo vale a pena desde que não haja o envolvimento direto. Contudo, assoma-se à personalidade do jogador o fato de que tudo na sua vida sempre foi muito intenso e com muita entrega. Evidencia-se isso na forma como conduz sua carreira e como à ela se dedica e também pela forma com que lida com os próprios sentimentos e os relacionamentos conjugais. Aliás, em se tratando de relacionamento conjugal, diga-se de passagem foi ele o famoso jogador que fez-se protagonizar a “engraçada” história da mulher raivosa que não aceita que o marido chegue tarde em casa sem uma boa desculpa.

    A perceber, então, toda essa intensidade com que lida com seus sentimentos, suas intranquilidades, seria superficial essa possível relação do jogador com o tráfico de drogas? Essa relação estaria resumida somente ao fato de que alguns “amigos do morro” o convidaram?

    Francamente, nossas referências não precisam ser essas, nem assim. É importante que o jogador se explique sobre as circunstâncias em que essas fotos foram feitas, até para que, de fato e de direito, assumindo para si o papel de referência que é para todos os jovens que sonham em vencer na vida jogando futebol, se desconstrua essa falsa máxima que famoso pode tudo. Não pode! E não pode justamente por ser famoso.

    A organização social dos homens é implacável em relação a isso. Não defende-se aqui a tese de que a vida de alguém talentoso não os pertence, mas, a partir do momento em que a mídia constrói a imagem desse alguém famoso, cabe também à ela repercutir as incoerências e as contradições que desenham a história desse alguém, justamente para que não haja a falsa crença de que “o Adriano pode, porque tem muito dinheiro!”.

    E é assim, a partir da construção e reconstrução de nossas referências, que uma celebridade como o jogador Adriano conhece o melhor e o pior dos seres humamos. Consumidores da vida alheia que são os reles normais que estão por aí, deve-se pensar duas vezes antes de sair por aí com uma arma em punho.

    E tenho dito!

Deixe seu comentário

vida med

vida + med


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia