WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia vog grapiuna plansul prefeitura de urucuca buerarema fundacao jose silveira prefeitura eunapolis secom bahia secom bahia




:: ‘Geral’

CHAPA DO DEM TEM MENOS CARLISTAS

O comentário nos bastidores políticos da Bahia é que entre os três principais candidatos ao governo do estado, paradoxalmente a chapa do DEM é a que tem menos “carlistas ortodoxos”.
.
A chapa do DEM tem mais “soutistas” que “carlistas”, já a chapa do “PT” e “PMDB” tem a presença de “carlistas” puro sangue.

ORLANDO FILHO VIROU A CASACA

O ex-prefeito de Buerarema Orlando Filho (PSDB), virou a casaca de vez, na última semana jurou ao Deputado Heraldo Rocha (DEM) que iria apoiá-lo.
.
Mas no domingo o ex-alcaide fez uma grande farra, foram dois Bois e setenta caixas de cervejas, os recepcionados foram a candidata a deputada estadual, Cláudia Oliveira (PT do B), esposa do prefeito de Eunápolis, Robério , e o deputado federal Jutahy Magalhães (PSDB).
.
Bom, o que se sabe é que Orlando deixou como liderança para apoiar o Deputado Heraldo Rocha. Trata-se do seu ex-secretário de Finanças, aquele que a polícia prendeu com R$ 16.000,00 (dezesseis mil reais) na saída de seu governo.

CLIMA TENSO ENTRE NEWTON LIMA E ALCIDES KRUSCHEWSKY

A reforma administrativa realizada na prefeitura de Ilhéus contem sérios erros e pode ser anulada. Segundo informações, foram criadas novas secretarias e cargos comissionados sem pedir crédito especial a câmara de vereadores.
.
Foram criados 55 novos cargos e aumentando a folha em R$ 105 mil e o prefeito Newton Lima (PSB), já manifestou insatisfação, sobretudo contra o secretário de governo, Alcides Kruschewsky.
.
Em pouco tempo Alcides já conseguiu vários inimigos dentro do governo e não será novidade que em breve ele reassuma a sua vaga na câmara de vereadores. Ele pensa em ser candidato a presidente da câmara, mas pode perder o apoio do prefeito.

VICE DE GEDDEL VÊ RISCO DE “LEVAR NO 1º TURNO”

O vice-governador da Bahia, Edmundo Pereira, que concorre à reeleição – dessa vez na chapa encabeçada por Geddel (PMDB) – está em Itabuna para a inauguração do comitê de campanha Geddel.
.
Há pouco ele declarou que em comparação com a campanha que disputou junto com Jaques Wagner, em 2006, essa está muito mais empolgante. “As pessoas vibram mais, a receptividade é muito maior. O povo quer um governo em que as questões sejam resolvidas de pronto, que o gestor seja um homem de decisão”.
.
O candidato a vice-governador na coligação “A Bahia tem pressa” também comentou as pesquisas que colocam Geddel em terceiro lugar. “Na verdade, a realidade das pesquisas só será conhecida a partir de agora. De minha parte, só tenho uma dúvida: se vamos ganhar no primeiro ou no segundo turno”.

PREOCUPAÇÃO COM INFRAESTRUTURA DOMINOU VISITA DE SERRA À REGIÃO

.
Sem fazer promessas vazias, mas com a disposição de enfrentar os problemas com seriedade. Assim foi a tônica da visita do candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra.
.
Já na chegada a Ilhéus, o tucano se irritou com a precariedade do aeroporto local. Por falta de condições para o pouso, a aeronave do candidato foi desviada para uma pista particular na Ilha de Comandatuba. Serra disse ser “inacreditável” que uma cidade da importância turística de Ilhéus tenha uma aeroporto tão ruim e responsabilizou a Infraero e o Governo Federal pelo descaso.
.
O primeiro compromisso do candidato na região foi um corpo-a-corpo em Itabuna, onde ele declarou que pretende atacar o problema da dívida da cacauicultura, resolvendo a questão num prazo de cinco anos. “Vamos enfrentar esse problema com seriedade, pois ele vem se arrastando há mais de 20 anos sem nunca se resolver”, declarou.
.
De volta a Ilhéus, o candidato foi questionado sobre seu posicionamento diante de temas como o Porto Sul e a Zona de Processamento de Exportação (ZPE). Ele disse ser favorável a esses projetos, destacando no entanto – sobretudo no que se refere ao porto – a importância de que não haja pressa para não se comprometer a possibilidade do desenvolvimento sustentável.

JUVENAL DEIXA QG DE GEDDEL

No sul da Bahia o QG do candidato ao governo do estado Geddel Vieira Lima (PMDB) sofreu uma “baixa” na última semana.
.
O polêmico Juvenal Maynard se desentendeu com o ex-candidato a prefeito de Pau Brasil, Sérgio Gomes, e acabou deixando a equipe do pmdbista.
.
Por azar de Juvenal, Sérgio é filho do ex-prefeito de Itabuna, Fernando Gomes, consequentemente o ex-prefeito pediu a “cabeça” de Juvenal, e o mesmo retornou para Ipiaú.

FAMÍLIA “CARNEIRO” DIVIDIDA

Em Feira de Santana a família “Carneiro” está dividida na eleição deste ano. O deputado federal Sérgio Carneiro (PT), decidiu não fazer dobradinha com o seu irmão, o candidato a deputado estadual Luiz Alberto (PSB).
.
Sérgio optou por fazer dobradinha com dois candidatos a deputado do PT, deixando o irmão insatisfeito com a situação.
.
Já o outro membro da família, João Henrique (PMDB), (prefeito de Salvador) está priorizando a reeleição da sua esposa, Deputada estadual Maria Luisa (PSC), e deve apoiar a reeleição do amigo ACM Neto (DEM).
.
Já o patriarca da família, Senador João Durval (PDT), deve apoiar o filho Luiz Alberto (PSB), mas não definiu se vai apoiar para federal o filho Sérgio Carneiro ou o genro Sérgio Brito (PSC).

GERALDO E J CARLOS JUNTOS EM ITAPEBI

Nesta segunda-feira o deputado federal Geraldo Simões (PT), está participando de um evento em Itapebi ao lado do deputado estadual J Carlos (PT). O evento foi organizado pelo o grupo “ Renascer” e pelo professor Gunga.

.
Várias lideranças de Itagimirim, Belmonte e Barrolândia participaram do evento. Vale lembrar que os moradores de Barrolândia estão lutando pela emancipação do distrito.

PARA QUE SERVEM OS COMÍCIOS ELEITORAIS?

1. Os Comícios Eleitorais, décadas atrás, serviam para convencimento de muitos eleitores. O palanque montado em praças públicas atraía muita gente que ouvia os candidatos de um partido. E no outro dia ouvia os candidatos de outro partido. E assim ia tomando sua decisão.
.
2. Havia a curiosidade por conhecer ao vivo os candidatos. Depois, com a entrada da TV nas campanhas eleitorais, os Comícios foram perdendo aquelas funções. Hoje, os Comícios reúnem apenas os adeptos à candidatura de um partido (coligação). Ou seja, do ponto de vista de conquistar votos, é zero. É uma reunião de “nós com nós”.
.
3. Então para que servem os Comícios? Servem para mobilizar os militantes, para dar a eles entusiasmo, para dar demonstração de força para eles mesmos e para os adversários. Enfim, para colocar todos “em marcha” motivados.
.
4. Darcy Ribeiro, na campanha de 1986, chamou esses comícios de “pajelança”, um termo indígena que significava um efeito mágico produzido pelo curandeiro para resolver os problemas de uma coletividade (ou pessoa). O uso da expressão “Pajelança” afirmava exatamente isso: que os comícios tinham a função de mobilização e dar demonstração de força. Portanto, uma reunião de militantes.
.
5. Nesse sentido (mobilização e força), os comícios continuam a serem úteis nas eleições, sem nenhuma função de conquistar votos ou mais adeptos. Mas de motivar a tropa.
.
Do “Ex-blog” do Cesar Maia.

LIVRO BOMBA

Com os poucos amigos com quem tem conversado – os raros que não o jogaram às traças –, José Roberto Arruda acaba falando do livro que escreveu nos dois meses em que esteve preso. Não fornece muitos detalhes.
.
Mas deixa claro que descreveu os esquemas de arrecadação de campanha para o DEM nacional para os quais teria se mobilizado.
.
Não se pode precisar quanto de verdade há no livro – e com o histórico de Arruda dificilmente se saberá com certeza –, mas o texto é desde já uma bomba guardada num cofre.
.
Do Lauro Jardim “ Radar Online”.



vida med

vida + med


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia