WhatsApp-Image-2021-03-08-at-13.00.59-990x700

Segundo o Monitor da Violência, até abril do ano passado, a Bahia era o terceiro estado que mais registrou casos de feminicídios (57) no Brasil, atrás apenas de São Paulo (88) e Minas Gerais (61). Nos primeiros seis meses de 2020, a Bahia registrou 4.738. Em boa parte dos casos, o parceiro é o principal agressor.

Em Itapetinga, o Centro de Referência da Mulher atende e dá apoio às mulheres agredidas. Neste dia 08 de março, para celebrar o Dia Internacional da Mulher e espalhar respeito, admiração, dedicação e amor, o CRM elaborou uma programação especial.

Após participação na rádio Cidade, a equipe do Centro de Referência ofereceu um café da manhã às mulheres atendidas pelo equipamento. Assistente Social, Edna Cardoso, as psicólogas Ninália Almeida e Laísa Tavares e a advogada Belle Cotrim recepcionaram as homenageadas em um bate papo cheio de poesia e ternura.

À tarde, foi momento de acolhimento e atendimento especial. E para fechar a programação, uma roda de conversa com o grupo de trabalho da UESB debateu o lugar da mulher na sociedade e onde ela quiser.

“Nós do CRM prestamos uma homenagem especial a todas as mulheres da nossa sociedade, salientando que prestamos o devido acolhimento e atendimento psicológico, social, orientação e encaminhamento jurídico às mulheres em situação de violência, seja ela, física, moral, patrimonial ou psicológica, proporcionando assim a superação do ocorrido, contribuindo para o fortalecimento da mulher e o resgate da sua cidadania”, disse a psicóloga Ninália Almeida, coordenadora do PSE.

Conheça o CRM

O CRM promove um serviço público composto por uma equipe multidisciplinar constituído por advogada, psicóloga e assistente social, tendo como princípio básico atender às necessidades das mulheres em situação de violência, defender os direitos das vítimas e promover a responsabilização dos agressores e reconhecer as necessidades de forma individualizada das mulheres agredidas.