uesc-

O reitor da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Prof. Alessandro Fernandes é o novo presidente do Fórum de Reitores das Universidades Estaduais da Bahia. O mandato terá duração de um ano, conforme estabelecido no regimento da entidade. Ele sucede ao reitor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), Prof. Luiz Otávio de Magalhães.

Entre as diretrizes que pretende imprimir na presidência do Fórum, o reitor Alessandro Fernandes, destaca a importância do fortalecimento das Universidades estaduais na execução de suas ações finalísticas e no auxílio a elaboração e execução de políticas públicas e consequentemente, no processo de desenvolvimento do Estado. Nesse sentido será fundamental, juntamente com os quatro reitores, intensificar as ações que ampliem o papel das Universidades estaduais, junto ao governo do Estado, além de estabelecer maior interação com o Fórum das Associações Docentes -ADs, com o Fórum dos Servidores e com os Diretórios Centrais dos Estudantes das Universidades Estaduais da Bahia.

A Universidade do Estado da Bahia (Uneb), Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) e Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), fazem parte da administração estadual indireta vinculada à Secretaria da Educação do Estado da Bahia e respondem por cerca de 50% dos estudantes do ensino superior matriculados no Estado.

O Dr. Alessandro Fernandes, é um dos mais jovens reitores de universidade pública no Brasil, assumiu a gestão da Uesc, em 04 de fevereiro de 2020, dias antes do anúncio da pandemia do novo coronavírus. Em março de 2020, a Uesc suspendeu as aulas presenciais de graduação e intensificou as ações de pesquisa e extensão, implementando em seguida o ensino não presencial com o auxílio de teconologias de informação e comunicação.

“A universidade teve que se reinventar para dar respostas rápidas às demandas que surgiram”. Desde o início da pandemia do coronavírus a Uesc se destacou com ações de apoio às comunidades acadêmica e regional no combate aos ao COVID-19 e seus efeitos. No âmbito da comunidade acadêmica, medidas apoio aos estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica, plano de qualificação para docentes, servidores técnicos e discentes para o aprimoramento no uso das novas tecnologias digitais de informação e comunicação. No que se refere ao apoio a comunidades regional, foram realizadas várias pela Uesc em todas as áreas de atuação, destacando-se dois programas, o Amaná que reúne ações da para o enfrentamento às adversidades econômicas resultantes da pandemia do novo coronavírus e o Programa de Apoio Gerencial e Institucional às prefeituras da região sul da Bahia – Programa AGIR, desenvolvido em parceria com a AMURC, a Uesc colocou também um de seus laboratórios para realização de testagem do coronavírus.

O reitor destaca que o momento exige ações coletivas, ações em rede, no sentido de buscar unir esforços para solucionar os problemas que atingem a sociedade: “A Universidade Pública está voltada aos problemas da sociedade, e seu papel é servir a sociedade e nesse sentido, o nosso objetivo é estar cada vez mais perto da comunidade,” conclui o reitor Alessandro Fernandes.