WhatsApp Image 2020-11-19 at 15.34.45

O ex-candidato a vereador Diego Pitanga, em conversa com nossa redação, se mostrou satisfeito com o resultado da eleição, alcançando a soma de 1.450 votos, mas deixou claro sua insatisfação com o diretório municipal do Partido dos Trabalhadores, segundo Diego, o diretório foi incompetente na formação da chapa proporcional.

“O PT assim como todos os partidos, tinham a prerrogativa de indicar 32 pré-candidatos a vereadores e vereadoras, mas só indicou 16, sendo que 3 desses candidatos não concorreram por questões diversas, ficando apenas 13 inscritos na chapa proporcional, o que dificultou na soma geral dos votos e impossibilitou a eleição de mais um vereador. Os seis primeiros mais votados na chapa, obtiveram na soma 5.441 votos, os outros 7 companheiros somaram 270 votos juntos, isso prejudicou também a chapa majoritária e apequenou o nosso candidato a prefeito Geraldo Simões”, colocou.

Diego falou, que por diversas vezes, procurou o presidente do PT e que ele dizia que estava tudo organizado. “É muito difícil para nós, candidatos a vereadores e vereadoras, entender que um partido organizado como o PT, cometa um erro primário e não consiga sequer reunir, pré candidatos a vereadores em uma chapa completa”. Vida que segue, desejo sucesso ao mandato do companheiro Manoel Porfírio, pela vontade popular alcançamos nossa meta, por incompetência do Diretório do PT, infelizmente não conseguimos eleger mais um vereador”.

Diego informou, que não recebeu nenhum apoio dentro do diretório municipal, ao contrário, sempre se sentiu distanciado, percebe que pelo fato de não ter apoiado Jackson à presidência,  que ainda não se decidiu sobre qual caminho seguir, vai ouvir o seu líder político, Deputado Estadual Rosemberg Pinto (PT), mas que continua na luta, afinal precisa honrar os votos e apoios obtidos na eleição.