gado

Nesta sexta-feira (17) a Polícia Civil identificou os autores do furto de 21 (vinte e um) bois da raça Nelore Aberdeen, avaliados em mais de R$ 60.000,00, ação criminosa ocorrida na madrugada do dia 15/01/2020, numa fazenda na Zona Rural de Itapetinga.

Pelo menos quatro pessoas participaram do furto, dos quais dois já foram identificados e interrogados, sendo um deles de Itapetinga e o outro de Vitória da Conquista.

Também foi identificado o caminhão que transportou o gado até um frigorífico de Vitória da Conquista, onde o gado foi abatido com uma GTA (Guia de Trânsito Animal) solicitada irregularmente por um açougueiro de Vitória da Conquista, que comprou os animais nas mãos do autor do furto.

Com a referida GTA o comprador do gado (o açougueiro) legalizou os bois furtados e conseguiu abatê-los num frigorífico, que exige tal documento, e não tinha conhecimento que os animais eram produto de crime.

Um dos autores do furto confessou o crime e apontou um dos comparsas, que já foi identificado pela polícia. O autor confesso foi interrogado e liberado, pois não mais estava em flagrante.

O dono do caminhão que fez o transporte e o açougueiro que comprou o gado furtado, são de Vitória da Conquista, também foram identificados e ouvidos, assim como seguem sendo investigados por receptação e falsidade ideológica.

A carne que seria comercializada em Vitória da Conquista e Barra do Choça, foi restituída ao proprietário dos bois.

A investigação iniciou-se logo após o crime estando a frente os DPCs Roberto Júnior, Coordenador Regional de Itapetinga, DPC Irineu Andrade, Titular de Itapetinga, DPC Marcus Vinícius, Coordenador em exercício de Vitória da Conquista, juntamente com Policiais Civis de Itapetinga e da DRFR de Vitória da Conquista.

As investigações se intensificarão com o objetivo de identificar toda e qualquer pessoa envolvida em furto de gado na região de Itapetinga, que possui um dos maiores rebanhos bovinos da Bahia.