fabri

Os cirurgiões-dentistas, profissionais que lidam quase que diariamente com pacientes portadores de hepatites viriais são expostos a riscos de contaminação de doenças infectocontagiosas segundo especialistas. Para garantir maior proteção deles por meio de cuidados e métodos de prevenção à infecção pela doença, o Centro de Referência em Prevenção, Assistência e Tratamento – Cerpat, da Secretaria de Saúde (SMS) de Itabuna vem realizando uma série de palestras voltadas para estes e outros profissionais da saúde.

Esta semana, por exemplo, a undiade de Itabuna programou ação destinada aos odontólogos e agentes comunitários de saúde (ACS) do município. O encontro no auditório da Unime na tarde desta terça-feira (10), contou com a presença da hematologista Suely Cristina, que falou sobre “Promoção e prevenção às hepatites virais para consultório odontológico”.
A coordenadora do Cerpat, Fabrícia Moura Costa, destaca que os profissionais de odontologia são conhecedores de normas de biossegurança do Ministério da Saúde, mas, segundo ela, todo cuidado é pouco “porque muitos podem negligenciar cuidados básicos na rotina de trabalho e os riscos de contaminação é grande”.

Fabricia lembra que os ACS também são profissionais que convivem de perto com portadores de hepatites e outros doenças infectocontagiosas, por isso são incluídos em projetos de promoção à saúde desenvolvidos pelo Centro de Refencia em Itabuna.

A proposta do Cerpat, conforme lembra a coordenadora, é continuar desenvolvendo ações de promoção à saúde, prevenção e assistência a pacientes com hepatites virais, reforçando a vigilância epidemiológica e sanitária, cuidando, tratando e acompanhando eles, mas também levar informações importantes para proteger os profissionais de saúde visando uma melhor qualidade do serviço público ou privado prestado em Itabuna.