Município inicia obras em áreas atingidas durante período chuvoso. Foto arquivo Secom. (2)

Após os estragos provocados pelas fortes chuvas que caíram em Ilhéus no final do mês de março, o Governo Municipal decretou situação de emergência. Famílias ficaram desabrigadas e as aulas da rede municipal chegaram a ser suspensas. Na época, o prefeito Mário Alexandre comprovou a existência das áreas afetadas no município. A Secretaria Municipal de Infraestrutura e Defesa Civil (Seinfra) informou que os serviços iniciaram na quinta-feira (11).

O Diário Oficial do Estado explicou que, para a publicação, foram consideradas informações prestadas pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil, que veio à Ilhéus para avaliar a intensidade dos prejuízos. Após o laudo, o governador Rui Costa assinou, na última vez que esteve à Ilhéus, ordem de serviço para execução das obras de engenharia e estabilização de encostas nas áreas de risco no município.

De acordo com o Contrato n° 051/2019 celebrado entre as partes e homologado pelo Ministério da Integração, serão atendidas pela Daud Empreendimentos e Construções Eireli, a 2ª Travessa do Alto Nerival, na Barra de Itaípe, Rua Sete e Oito do Alto da Esperança e Avenida Palmares, no Alto do Basílio. O valor do Contrato é de R$1.749.394,84, pela tomada de Preço n° 001/2019.

O coordenador da Defesa Civil no município, Joandre Neres lembrou que a Avenida Palmares, na zona norte da cidade, também atingida pelas chuvas, estava interditada desde 2016. “Hoje, homens e máquinas iniciaram as obras, que envolvem estabilização, construção da contenção e requalificação da via”, disse Neres. O prefeito Mário Alexandre deve vistoriar os trabalhos até o final desta semana.