Reunião nos Correios em Salvador tratou da atualização dos logradouros públicos de Ilhéus. Foto Divulgação.

Uma reunião na sede da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, em Salvador tratou do reordenamento dos CEPs em logradouros públicos do município de Ilhéus. No encontro, o vice-prefeito José Nazal e o superintendente Estadual de Operações, José Oliveira e sua equipe, discutiram a atualização e criação do novo cadastro das ruas que não possuem o Código de Endereçamento Postal (CEP), de modo especial em áreas urbanas rurais, em cumprimento da lei 4024/19.

Isto porque diversos bairros e sedes distritais, no município, possuíam ruas sem nome, ruas identificadas por letras, números ou com nomes de pessoas vivas e outras sem qualquer identificação. Os Correios apontaram dificuldades encontradas para distribuição das correspondências e encomendas, tendo em vista, o grande número de inconsistências dos logradouros públicos de Ilhéus, a exemplo da duplicidade de nomes, ruas com denominação alfanumérica e não oficiais.

Os Correios alegaram também que a desatualização gerava problemas que atingiam diretamente órgãos que lidam com informações físico-territoriais no desenvolvimento dos trabalhos, a exemplo do IBGE, Coelba, Embasa e a própria Prefeitura. O projeto com esse objetivo foi aprovado na Câmara Municipal, e virou lei municipal que delimitou a área urbana costeira do distrito de Aritaguá e o povoado de São José, no Distrito Sede, todas georreferenciadas.

Por sua vez, Nazal disse que o município necessitava fazer esses encaminhamentos aos Correios, para que seja feita as adequações. “Informações importantes, sobretudo no auxílio complementar do Censo, que está previsto para acontecer em agosto de 2020. Sugerimos ao Legislativo que solicitasse ao Executivo a implantação de placas em todas as ruas, para que moradores e turistas possam se orientar de maneira correta”, salientou o vice-prefeito na capital do Estado.