criança

Pais de alunos entre nove e 10 anos procuraram a DEAM (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) para denunciar abuso sexual durante aulas de reforço escolar.

Segundo os pais, o marido da professora aproveitava o intervalo da aula de reforço escolar para abusar sexualmente das crianças. Ele utilizava de doces e frutas para ganhar a confiança das vitimas e depois tentava beijar e acariciar os peitos.

Segundo a mãe de uma aluna, o comportamento da filha e nove anos mudou radicalmente depois que ela entrou na “banca”, ela foi investigar e a filha relatou o abuso: “Ela chorava quando tinha que ir para o reforço escolar, não queria ir. Notamos que ela lavava muito as mãos e apertava o cordão da roupa bem forte na hora de dar o laço. Outros pais também começaram a notar mudanças nos filhos”, conta.

Segundo a polícia, o acusado tem 69 anos e na década de 90 teve passagem na polícia por estupro. A delegada Sione Porto falou que com as provas deverá pedir a prisão ou alguma medida cautelar contra o acusado.