ruuuuuuuuuuuuuuuu

O juiz eleitoral Felipe Remonato, julgou improcedente uma ação que pedia a cassação do prefeito de Santa Luzia, Antonio Guilherme (PSD).

A denúncia foi feita pelo ex-candidato a vereador Deivison Oliveira Santos, que apresentou uma gravação na qual o prefeito durante a campanha teria oferecido R$ 20.000,00 (vinte mil reais), além de todo suporte material necessário para a campanha.

A defesa do prefeito foi feita pelos advogados Marcones Silva, Marcelo Aragão e Michele Santos, que contestaram a ação, preliminarmente alegaram a existência de litigância de má-fé; a inépcia da inicial; ausência de interesse de agir e ilicitude da gravação clandestina realizada.

No mérito, aduziram que não há fatos ensejadores de ilícitos eleitorais, tendo em vista a ausência de robustez das provas e em face do flagrante preparado. Postularam a improcedência da demanda.