Em relatório apresentado durante audiência pública, a Prefeitura de Itororó mostrou que está cumprindo as exigências da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).
.
O documento mostrou as despesas e receitas do município referentes ao segundo quadrimestre, equivalente aos meses de Janeiro a Agosto de 2010. “Trabalhamos seguindo as determinações legais e os limites constitucionais”, informou o prefeito Adroaldo Almeida.
.
Do total da Receita Corrente Líquida (RCL) de Itororó, 53,13% foram destinados a gastos com pessoal, abaixo do limite constitucional de 54%. Na Educação foram empregados 28,07%, superando o estipulado de 25%. Apenas com professores, foram empregados 63,20% dos recursos do Fundeb. Na Saúde, foram aplicados 19,27% da receita municipal, valor além dos 15% determinados pela legislação federal.
.
De acordo com o prefeito de Itororó, do ponto de vista da responsabilidade fiscal e orçamentária o município está bem, de acordo com a lei. “Aplicamos mais do que se exige em áreas prioritárias e controlamos gastos desnecessários. Assim, demonstramos nosso respeito pelos cidadãos, gerenciando os recursos de forma responsável e transparente”, afirmou Adroaldo.